sexta-feira, 2 de Dezembro de 2011

Como poupar no visual #1 As 11 marcas de roupa mais acessíveis para estar bem e na moda sem estourar o orçamento

Há uma nova rubrica no blog! Seguindo a mudança no conceito de consultoria de imagem da LOOK A DAY IMAGE CONSULTING para low cost, iniciamos aqui uma série de posts orientados para vos dar dicas de como podem poupar no visual. É que estar bem vestidas e com boa imagem não significa que se tem que gastar muito dinheiro - pelo contrário. Assim, vamos todas e todos fazer face à crise em grande estilo - reajustando os nossos parcos orçamentos, reaproveitando, adquirindo novos hábitos e sobretudo, novas formas mais económicas de comprar. Convido todas as leitoras a acompanharem-nos e a partilharem connosco também as vossas próprias dicas de poupança no visual, assim como as vossas dúvidas e questões que podem dar óptimas ideias para posts e ajudar outras pessoas com os mesmos problemas. Basta enviarem para mail@look-a-day.com.


Iniciamos, então, esta série de artigos com uma lista das marcas de roupa mais acessíveis em termos de preço e onde podem comprar peças adequadas a diferentes estilos e idades sem descurar a qualidade (que é sempre relativa - há sempre peças que apesar de baratas não valem a pena, mas no geral a qualidade é bastante boa) e a vossa imagem.

Referimo-nos às chamadas marcas de fast fashion, ou seja, marcas de produção rápida, com as tendências ditadas nas passerelles sempre actuais e com novidades sempre contínuas. A produção em massa permite-lhes fazer preços mais reduzidos apostando também no grande número de vendas.

Assim, as 11 marcas de roupa mais acessíveis para estar bem e na moda sem estourar o orçamento são:


Marca espanhola do grupo Inditex e a precursora do conceito de fast fashion e marca bandeira do estilo bom e barato. A Zara já tem uma força quase tão grande como as marcas dos grandes criadores e tem já um buzz de hype à sua volta com peças suas a preencherem as listas de desejos de mulheres por todo o globo. Talvez por isso, nos últimos tempos os preços estejam um pouco mais elevados. Mas é sempre uma escolha acertada e lá podem encontrar peças para todos os gostos, estilos e sempre muito muito actuais e de boa qualidade. Temos Zaras espalhadas pelo país, por isso, facilmente encontram uma no centro comercial mais próximo com a mega-store no Chiado. Também podem comprar online.



A Lefties vende produtos de campanhas anteriores da Zara, a preços muito baixos e com apresentação visual  bastante diferente. Este é um conceito verdadeiramente low cost, por isso, podem econtrar a Lefties nos outlets, como a Campera ou o Freeport e ainda no Spacio Shopping, nos Olivais. Na Lefties podem encontrar a colecção de senhora, homem e crianças e boas peças que não passam de moda e continuam actuais - no outro dia comprei lá uns botins super giros que podiam perfeitamente estar presentes na colecção deste ano.





Também uma marca espanhola do grupo Inditex que se dirige a um target mais jovem (o que inclui todas as pessoas de espírito jovem - não existe roupa para esta idade e para aquela), com peças a preços bem convidativos. Bons básicos, bons acessórios como malas, sapatos e bijutaria e peças nas mais recentes tendências. As lojas têm normalmente uma arrumação também bastante apelativa, o que dá vontade de levar tudo! Também podem encontrar uma Pull&Bear em qualquer centro comercial ou comprar no site online.






Mais uma marca do grupo Inditex, com um target jovem de eleição. No entanto é uma marca que tem vindo a evoluir e alargar esse target, que antes seria mesmo apenas para adolescentes. Hoje em dia, e podem ver pelos lookbooks da marca, a oferta é bastante interessante e podem lá encontrar boas peças adequadas a qualquer idade e a óptimo preço. Boa loja para encontrar básicos. A decoração e organização da loja já não acho tão apelativa quanto a da Pull&Bear mas mesmo assim é uma boa hipótese a incluir no roteiro de lojas a visitar. E também a podem encontrar em qualquer pólo comercial e online.



A marca sueca anda par a par em termos de notoriedade e de bandeira do conceito fast fashion com a Zara. A H&M chega a todo o mundo e os preços são mesmo bastante acessíveis e a variedade é enorme - têm colecção de mulher, homem, jovem, para grávidas, lingerie, acessórios, maquilhagem e outros produtos de cosmética - um mundo de moda por si só! A qualidade das peças por vezes não é a melhor - sente-se uma certa diferença relativamente à Zara - mas também é questão de procurar bem. As lojas por serem normalmente grandes e com muita roupa juntas nos expositores torna por vezes difícil o processo de compra, acabando por tornar ainda mais difícil a ida às compras a pessoas que se sentem frequentemente confusas dentro de uma loja sem saber o que procurar. Mas com paciência é possível encontrar óptimas peças (sejam básicos, tendência ou acessórios - a H&M é óptima na bijutaria, por exemplo) e bons achados. 
Mais uma vez encontram-na em qualquer centro comercial sendo a mega-store também no Chiado. 



A Primark é a loja de roupa low cost das low costs. A primeira loja abriu na Irlanda e no nosso país é ainda mais ou menos recente e com poucas unidades - temos no Dolce Vita Tejo, no Fórum Sintra, em Portimão, em Rio Tinto e mais recentemente em Braga. No entanto é um enorme sucesso cá porque os preços são mesmo mesmo baixos e lá podem encontrar para além de roupa para mulher, homem e criança também artigos para a casa variados. O aspecto e disposição dos artigos que são muitos e no geral um pouco empilhados não é o melhor, juntando a afluência que normalmente tem, torna por vezes difícil a circulação e escolha das peças. No entanto, é mais uma loja onde com paciência e indo logo de manhã pela fresquinha se podem encontrar óptimas peças para criar looks muito actuais e dentro das mais recentes tendências. A bijutaria e as malas e sapatos também são boas compras aqui - a qualidade não é por aí além por isso há que ter bom olho na escolha - tenho uma mala de lá que já se desintegrou um pouco mas também me aconteceu com outra mala de outra loja que foi bem mais cara, por isso, mais uma vez, é relativo. Aqui encontram sim peças muito baratas mas, mais uma vez, há que saber escolher porque muitas vezes o barato sai caro e não vale a pena comprar uma peça que nos dura só uma vez. Mas no geral, uma loja onde podem mesmo poupar e a visitar, sem dúvida.



Os espanhóis estão sem dúvida por dentro da moda e a Mango é mais uma prova disso. Marca muito feminina, de grande qualidade e com peças a preços acessíveis, na média. Tem sempre óptimas opções na bijutaria, nas malas, em vestidos para festas e roupa casual ou mais profissional. Também podem encontrar facilmente uma Mango nos espaços comerciais, a principal na Avenida da Liberdade e também online.



Outra marca espanhola que nasceu em 1966 com o propósito de vestir homens jovens, urbanos e cosmopolitas e que desde 2006 também veste mulheres jovens e urbanas. A qualidade das peças é bastante boa, a arrumação da loja é muita apelativa e tem uma boa escolha em roupa, acessórios e agora também em maquilhagem, como já puderam ver aqui. Tudo com preço acessível e muito bom ar! As lojas Springfield também estão num centro comercial perto de vocês e via online.




A última das marcas Inditex low cost. A Stradivarius também se dirige a um público jovem, com preços acessíveis e a escolha entre roupa e acessórios é difícil. Há peças para todos os estilos mas na génese está um estilo mais bohemian que imana de cada loja. Mais uma vez encontram uma loja nos espaços comerciais ou também através das compras online. 




E aqui temos uma marca que não é espanhola. A Promod é uma marca francesa criada em 1975 originalmente como uma boutique de família. É hoje uma das maiores lojas de moda francesa e está distribuída pelo mundo. Por cá também a podem encontrar facilmente em qualquer espaço comercial. Os preços também são convidativos e apresenta estilos variados, com uma ênfase também no bohemian - muitas malhas, peças casuais e confortáveis para a mulher activa e moderna. As lojas tendem a ter muita roupa nos expositores mas é, sem dúvida, uma loja a frequentar.


E terminamos no campo de nuestros hermanos com a Blanco, outra marca espanhola, que é mais recente no nosso país. Já tem algumas lojas espalhadas por cá, sendo que em Lisboa podem encontrá-la no Chiado e no Dolce Vita Tejo. Tem também grande variedade e segue de perto as últimas tendências. É uma marca jovem com óptimos preços e onde se podem encontrar belíssimos achados. Recomenda-se.





Terminamos assim a lista das 11 marcas de roupa mais acessíveis para estar bem e na moda sem estourar o orçamento. Todas estas marcas são óptimos sítios onde podem comprar a vossa roupa e acessórios com a certeza de que saem bem servidas sem gastar muito. Contudo, para evitar gastos desnecessários recomenda-se que façam uma lista dos items que precisam, definam um orçamento e que com tempo e paciência procurem bem o que querem e certifiquem-se de que a peça é durável q.b. e que vale a pena. Como todas estas marcas já têm presença online uma boa dica é percorrerem os sites e escolherem a partir daí as peças que querem ver na loja ou então até comprar online, onde têm uma melhor noção de quanto estão a gastar.

Estas 11 lojas fazem parte do vosso circuito de compras? Que outras marcas de roupa low cost conhecem e que acham que deviam ser adicionadas a esta lista? Partilhem tudo!

6 comentários:

  1. Olá, tenho uma loja multi-marca e tenho alguma dificuldade em encontrar marcas para vender na minha loja com peças giras e acessíveis!!!

    ResponderEliminar
  2. São as lojas que sigo pois são exactamente as que têm preços mais acessíveis, contudo a Zara anda a exagerar, penso que a qualidade não é assim tão boa se formos a ter em consideração qualidade/preço. Pelo menos é a opinião que eu tenho.

    De resto concordo com todas as outras =)**

    ResponderEliminar
  3. Bela escolha, e eu uso-as a todas :D

    ResponderEliminar
  4. Olá Anónimo. Eu tenho uma amiga que revende peças de uma marca espanhola muito gira e acessível e outras. Podes contactar para lovefashionshowroom@gmail.com. :)

    Sim, beautiful life realmente os preços da zara têm vindo a subir não em proporção ao aumento da qualidade, de facto. Mas que as coisas são giras são! :)

    obrigada meninas!

    ***

    ResponderEliminar
  5. as minhas lojas preferiiidas :) (expecto lefties e promod) e ando meia desapontada com a zara.. desde qe a pippa e a kate middleton desataram a vestir roupa da zara, é ver os preços a subiiiiir...

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...