domingo, 27 de outubro de 2013

#INSTAWEEK_lookaday | Inspirações e dieta de compras!

A minha semana 'instagrâmica' já de seguida:

Trench coat, a peça essencial para dias chuvosos como aqueles que temos tido!

O artigo da Catarina do Dias de uma Princesa sobre a minha visita ao closet dela e a ajuda na dieta de compras! ;)

Agora é sempre a altura certa! :)

Lindo mix de inverno!

Tenham a coragem de pedirem o que querem da vida! :)

Esta semana foi também altura da segunda fase da dieta de compras com a Catarina! Em breve, verão o resultado!

Nós somos o nosso pior inimigo, sem dúvida!

Create your own happiness!

E um look bem casual e confortável (mas giro giro!) para um domingo soalheiro!







Para me seguirem no instagram não tem nada que enganar: @anita_lookaday! :)



terça-feira, 22 de outubro de 2013

FEEL | Tenham a coragem de pedir o que querem da vida


Sonhar ainda é de graça e recomenda-se! E para os mais pessimistas que pensam que não vale a pena, que a vida não está para sonhos e devaneios, desengane-se. Transformem os vossos sonhos (mesmo os mais loucos) em objetivos e vejam o que acontece. Isto não é magia, por isso, não esperem ver um porsche a cair no meio da sala por alma e graça do espírito santo ou assistirem aos quilos a mais derreterem como gelado em agosto, assim do nada. Definam o que querem, o que podem fazer para o atingir e façam tudo o que está ao vosso alcance para isso. Foquem-se na vossa meta  - façam um quadro de inspiração se for preciso. Não vos prometo que aconteça exatamente o que querem, ou que aconteça seja o que for, mas vos garanto que se não pedirem o que querem da vida, se não desejarem, sonharem e definirem no papel o que vos faz correr e correrem por isso, aí é que nada acontece, vos afianço! Para comprovarem é só continuarem a fazer o nada de sempre! ;) Mas, já agora, peço que também comprovem a outra teoria: tenham a coragem de pedir o que querem da vida. E vejam o que acontece! ;)



LOOK | Winter mix

www.pinterest.com/lookaday/style/


segunda-feira, 21 de outubro de 2013

FEEL | Por quê esperar?

www.pinterest.com/lookaday/quotes/


LOVE | Vasculhar o closet de uma princesa


Na semana passada fui realizar o serviço de Closet New Look num guarda-roupa muito especial e principesco. Fui vasculhar, analisar e arrumar o armário da Catarina Beato, autora do blog Dias de Uma Princesa e jornalista no Dinheiro Vivo com as suas Crónicas de uma Desempregada, onde podem ler, nesta semana, o relato da sua dieta de compras com a minha ajuda! ;) Ainda bem que a Catarina não se desmarcou porque fico muito contente que tenha conhecido e gostado do conceito de consultoria de imagem low cost, em que, de facto, se abraça o estilo de ganhar espaço e poupar dinheiro. E fico ainda mais contente porque gosto muito do blog e de seguir as aventuras dos dias desta princesa, sem famílias reais nem títulos de nobreza, como diz. Mas é uma princesa mãe de duas crianças, lutadora, amante de nutella (não somos todas?) e uma perita em fazer muito com pouco, qual multiplicação dos pães dos tempos modernos. A Catarina pôs uma grande quantidade de peças de lado que não usava há imenso tempo, já não faziam sentido ou lhe ficavam grandes depois de já ter perdido bastante peso que vai aproveitar para vender ou trocar, por exemplo, por produtos alimentares. Não é uma ótima ideia? :)

Sigam, então, o Dias de Uma Princesa para acompanhar as peripécias e dicas deliciosamente económicas da Catarina. E estejam atentas que em breve vai haver ainda outra etapa na dieta de compras! ;)

instagram.com/anita_lookaday





LOOK | Um trench coat para a semana

www.pinterest.com/lookaday/style

Chegamos tarde mas regressamos em grande com a tripla de posts diários. :) A começar, como sempre, com o LOOK do dia. 

Segundo as notícias, vêm aí dias de temporal, por isso, há que vestir a rigor. Resgatem o vosso trench coat. Não têm um? Então toca a pô-lo na wish list porque é um item clássico (quase) obrigatório. Quase porque em estilo não há cá obrigações! ;)

A gabardina é uma peça originalmente usada no ambiente militar que foi adotada também pelo vestuário feminino no dia-a-dia, até aos dias de hoje. Foi Thomas Burberry quem inventou o tecido da gabardina e que submeteu um design para o casaco impermeável de oficial do Exército do Reino Unido. Foi aceite, pegou e entrou na história. 

Hoje em dia, continua a ser uma peça de eleição apenas com pequenas alterações no design e no styling que a atualizam. Tanto podem usá-la num look marcadamente clássico como com jeans e ténis, por exemplo. Nesta semana, aconselho emparelharem-na com umas galochas, que a chuva parece que não vai dar descanso! ;)

Boa semana! :)





domingo, 20 de outubro de 2013

#INSTAWEEK_lookaday | Inspirações, séries e muito trabalho!

A minha semana 'instagrâmica' já de seguida:

Quem faz uma Análise de Estilo leva um book assim jeitoso! :)

Uma das séries que acompanho: New Girl! :)

Básicos clássicos mas modernos! ;)

Amor-próprio é o melhor presente que podemos dar aos outros. :)

Um batom vermelho pode ser um poderoso acessório num look mais simples. Adoro!

Esta semana também teve triagem do guarda-roupa de uma princesa - em breve saberão com foi! ;)

Lambuzem-se! :)

Mais alguém faz isto?! :) Estamos sempre a tempo de começar e recomeçar!

Janet Jackson a usar um poderoso acessório - o cinto que pode cintar mesmo por cima do cardigan - já experimentaram?

Camadas, e giras, para estes dias chuvosos mas não muito frios.

A não esquecer!

A não esquecer também! :)

E foi também a semana em que ultrapassamos os 5300 fãs no facebook. Sejam bem-vindas as recém chegadas! :)

Always believe in yourself!


Para me seguirem no instagram não tem nada que enganar: @anita_lookaday! :)



terça-feira, 15 de outubro de 2013

Giveaways workshops Style Yourself low cost


Meninas, a 4ª edição dos workshops Style Yourself low cost está quase a começar - é já no próximo dia 24 de Outubro que começa o primeiro da série de 6 - o workshop de Autoestima, Autoconhecimento e Estilo. O espaço é novo, vão decorrer no Cowork Lisboa na Central Station mesmo no Cais do Sodré.

E há surpresas para vocês - podem habilitar-se a ganhar um lugar gratuito num workshop à vossa escolha. Como? É só participarem nos vários passatempos que estão a decorrer: no blog da Tsuripa Buranka, no blog da Sara Little Tiny Pieces of Me, no blog da Cátia CC Stylebook, no blog da Camila Sempre na Moda e no blog da Andreia Glimmer Le Blonde. Também a Mafalda do blog Um Malmequer já achou uma vencedora. Obrigada pela adesão meninas! :)

E a última aquisição foi a querida Catarina do blog Dias de Uma Princesa que também tem um passatempo ao vosso dispor. :)

Selecionem os links respetivos para participarem e habilitarem-se a um lugar nos workshops. Mas porque os lugares são limitados, podem garantir o vosso lugar e se depois forem as vencedoras, o valor é devolvido! ;) Boa sorte a todas e espero ver-vos nos lá - há muita aprendizagem prática e gira incluída! ;)





segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Ode às segundas-feiras da mudança e da superação de medos!



Estou orgulhosa da minha pessoa. A sério que estou. Tanto que estou a dar palmadinhas nas costas a mim mesma neste momento. Não neste exato momento porque estou a escrever e ainda não tenho a capacidade de realizar tal proeza. Mas agradecia umas mãozinhas extra para me 'palmadar'. Chego ao cúmulo de arriscar dizer que esta terá sido a melhor segunda-feira de sempre! Ever!

Os inícios de semana são, por tradição, dias de mudança e de promessas. É à segunda-feira que todas as grandes mudanças pessoais se iniciam. Acredito que as do mundo também. Sou menina até para ir verificar as datas de grandes acontecimentos da história mundial só para testar esta minha tese. Aposto que 'praí 70% dos grandes feitos da humanidade, e estou a atirar por baixo, se tenham dado à segunda-feira. E há já um acontecimento de que tenho a certeza e é só assim o mais importante. Deus nosso senhor, o Tal que toda a gente conhece, descansou ao domingo quando dizem que fabricou o mundo. E quando é que ele começou a labuta e essa grande empreitada?? Ah, pois é! À segunda-feira. Está tudo dito, i rest my case, nem preciso de ir pesquisar mais nada. Fiquem-se com esta prova irrefutável de que as segundas-feiras têm uma aura mágica. Há todo um mundo trabalhador a odiar este dia injustamente. Para mim e a partir de hoje ainda mais, é o meu dia 'peferido'!

Pois que nesta segunda-feira tive a extraordinária capacidade de dar um importante passo para começar a ultrapassar, assim à vontade, uns 3 maus hábitos ou medos. Ppfff, só isso?? , dizem vocês, desdenhosamente. Pois calai-vos, que isto é mesmo uma coisa em grande.

www.pinterest.com/lookaday/quotes/


Todos temos medos, muitos no geral, já falei muito desse assunto por aqui, e sabemos bem o quão difícil é superarmos esses medos. Ter coragem. Agir apesar do terror profundo que às vezes nos assola. Irracional na maioria das vezes, mas tão real ao mesmo tempo. Em muitos casos esses medos traduzem-se em atitudes pouco saudáveis, hábitos que nos mantém na zona de conforto. Mas todos também sabemos que a magia acontece é lá fora. Mas os hábitos de sempre são confortáveis e matam a pontinha de ansiedade assim que ela promete meter o nariz de fora. Temos muito medo desse bicho e de todas as sensações desconfortáveis - achamos que não vamos aguentar, então cedemos. Seja paralisando e não fazendo o que queremos verdadeiramente, seja comendo meio frasco de nutella para alimentar o bicho e deixá-lo quietinho de tão empaturrado, seja perdendo a força e o amor-próprio voltando atrás numa decisão, cedendo a pressões alheias. Quem se identifica?? Pois, por isso, bem sabem o difícil que é dizer que nunca mais, que amanhã vai ser diferente, que vamos ter força e avançar e persistir apesar do medo...e realmente fazer isso.

E eu hoje persisti. O bicho apareceu e convidei-o a entrar. Ainda lhe fiz umas festinhas e tudo. Rosnou um bocado mas aquilo é mais barulho que outra coisa. Acreditem. Naqueles momentos chave de fraqueza em que só apetece ceder e voltar para o buraco, não o fiz. Respirei fundo e avancei. O que é que tinha a perder, afinal? Respirei fundo e esperei. De que é que tenho pressa, afinal? Respirei fundo e confiei em mim e nos meus julgamentos. Quem é que está primeiro, afinal? E tudo isto no espaço de umas horas, gente. É de valor, digam lá que não é! E numa segunda-feira, imagine-se, que até começou chochinha sem grandes promessas.

O melhor de tudo, no entanto, é mesmo confirmar que nós é que fazemos o dia. Nós é que temos o poder de transformar qualquer situação na nossa vida. Basta querer, insistir e persistir. Mesmo à segunda-feira. Quem diria? ;)


www.pinterest.com/lookaday/quotes/




domingo, 13 de outubro de 2013

#INSTAWEEK_lookaday | Inspirações, lagartas e macarrons!

A minha semana 'instagrâmica' já de seguida:

Primeiro post da semana: tendência - sneakers fora do ginásio. Gostam?

Um dos maiores arrependimentos de quem está à beira da morte, segundo um artigo popular, é o de ter trabalhado demais e não ter dado mais atenção e tempo a quem e ao que gostam. Equilíbrio, é a chave! ;)

Esta semana fiz uma nova amiga: esta mini lagartinha verde, super flexível e fotogénica! ;)

O padrão tartan é uma forte tendência, presente em muitas peças, inclusive em calças. E estas da Andy, do Style Scrapbook são bem giras. :)


Um belo trocadilho óbvio-motivacional! :D Tudo passa, sem dúvida.

Um perfeito e delicioso macarron de cereja para começar bem o fim-de-semana.

A minha regra número 1 para levar a vida com mais ligeireza: focar no positivo, apenas e sempre!

E um look clássico mas moderno para aproveitar bem este domingo! ;)


Para me seguirem no instagram não tem nada que enganar: @anita_lookaday! :)



sexta-feira, 11 de outubro de 2013

LOOK&FEEL | O que muda depois de uma consulta de imagem?

Das melhores coisas que há na minha profissão(ões) é a possibilidade de conhecer muitas pessoas diferentes ao longo do tempo. As clientes surgem de várias idades, áreas profissionais, estratos sociais, etc, etc. A diversidade de vivências pessoais que conheço é aquilo a que se chama um 'abre olhos' para diferentes realidades - o que é ótimo para ter uma visão mais aberta e tolerante do mundo. E o que gosto ainda mais é de chegar a criar amizades, de manter o contato com algumas das pessoas que vão cruzando o meu caminho até que ultrapassam a linha de consultora-cliente.


Foi o caso da Sofia, a minha primeira cliente de sempre da LOOK A DAY, com o serviço total - o Total New Look. Há pouco tempo combinámos um café e ela descrevia-me o seu dia-a-dia do estilo, um ano e meio depois da minha 'intervenção'. E não sei, na minha cabeça pensava que depois dos serviços as pessoas se esquecessem das dicas ou que acabassem por cair nos velhos hábitos uma vez que, ao contrário de um programa de televisão, as pessoas não ficam sem a roupa toda do antes o que torna mais fácil as prevaricações estilísticas.

Mas tal não foi a minha surpresa e contentamento quando a Sofia me começa a explicar como hoje em dia está bem mais confiante, os elogios que recebe, a maior segurança que sentiu na entrevista para o recente trabalho e adequação da sua imagem a esse contexto e que não se sentiria assim se ainda se mantivesse agarrada aos hábitos do passado. E aí tive a certeza da importância daquilo que faço e ganhei logo ali o dia, quiçá a semana! :)

Por isso mesmo, e porque não há melhor que saber o relato na primeira pessoa, pedi à Sofia que registasse por escrito todas essas mudanças e melhorias que ela sentiu no seu dia-a-dia um ano e meio após a consulta de imagem pessoal. Porque achei que era uma ótima forma de perceberem, desse lado, os benefícios que podem obter deste tipo de serviço. E porque, claro, um pouco de auto-bajulação calha sempre bem! ;)

______________________________________

A Sofia é uma jovem nos 30 anos que, justamente, ainda mantinha o look dos tempos de juventude. Este não se adequava à sua vida de investigadora de doutoramento e às solicitações profissionais mais formais e até pessoais de uma imagem mais de acordo com a sua idade, para se sentir bem na sua pele. A Sofia é magrinha e baixinha, veste os tamanhos mais pequenos que existem, mas teimava em usar peças demasiados escuras e grandes para si, que acabavaM por a tornar ainda mais baixa e pequena, não tirando o maior partido do ótimo corpo que tem. O estilo preferido dela é marcadamente hippie-chic e assim o mantivemos após o shopping e a construção dos seus novos looks, como podem ver nas imagens de ANTES e DEPOIS.


No rosto, também suavizámos e modernizámos a maquilhagem da Sofia com um risco de eyeliner apenas na pálpebra superior (coisa que já é mais profissional a fazer que eu!) e sugeri um corte de cabelo curto e assimétrico que após ultrapassados os receios, a Sofia lá arriscou em cortar. Hoje em dia ela sente-se super confortável com este corte sexy mais curto e favorece-a bem mais por ser baixinha, tirando-lhe o ar mais pesado. E até parece mais nova! Gostam das mudanças?? :)








E aqui está, então, o simpático testemunho da Sofia com a descrição da evolução e das mudanças que ela própria sente hoje em dia, um ano e meio após o Total New Look:


"Conheci a Anita - e OS seus fantásticos serviços! - há cerca de ano e meio.
 Apesar de já ter passado tanto tempo, parece que foi apenas ontem que nos cruzámos pela primeira vez. Ora, e porquê? Porque a Anita mudou a minha vida :) Sei bem que parece cliché - e até já o escrevi num outro testemunho - mas é mesmo verdade!

Há ano e meio, eu era uma rapariga cheia de dúvidas existenciais em relação à roupa e afins: o que vestir hoje? O que vestir numa entrevista de emprego? Como parecer arranjadinha, mas manter o meu estilo? O que vestir numa festa? Que corte de cabelo seria boa ideia? Como aparentar a idade que tenho? Etc etc etc...

Apesar destas dúvidas não era uma rapariga especialmente dada a estas coisas da imagem ... Tinha até alguns preconceitos (mas como pode isto ser tão complexo? E é assim tão importante ter determinado ar?). Mas a verdade é que as dúvidas persistiram e via-me a procurar serviços de consultoria de imagem nesse mundo maravilhoso que é a internet. Ver até via, mas nada me convencia: tinha muito medo que me transformassem de tal modo que nem eu própria - quanto mais os outros! - me conseguiria reconhecer!

E eis que um dia esbarrei no blogue da Anita. E a "coisa" começou a mudar ... e um dia lá me decidi a pedir ajuda a quem percebe do assunto. E arrisquei logo numa mudança completa! E foi das melhores coisas que já fiz na minha vida!!! Além de a Anita ser um amor e super divertida, é tudo o que eu podia pedir de um(a) profissional neste campo!Toda a experiência foi, no mínimo, inspiradora.

Aprendi tanto! Sobre moda, sobre o meu corpo, sobre estilo, sobre cortes de cabelo, sobre maquilhagem. E o melhor de tudo: aprendi muito sobre mim!
E toda essa aprendizagem mantêm-se viva e de boa saúde ... e todos os dias faço uso dela.
Já nem sei como funcionar no modo antigo :)

Nem sei como explicar a mudança que se operou em mim e que ainda hoje surte efeitos.
Tudo se tornou - e mantém - muito muito mais fácil.

Vestir-me de manhã deixou de ser um pesadelo (ai tanta roupa e não faço a mínima ideia do que posso vestir hoje ...). Agora é algo divertido, natural e fácil!

Ir às compras tornou-se simples: sei o que me fica bem, qual o tamanho que devo vestir e sei o que comprar e quando. Já não navego pelas lojas, qual pássaro desorientado.

Já não tenho de pensar 5h sobre o que vestir em certas ocasiões, nem tenho de pensar sobre o que vestir para estar à altura da ocasião.

Agora já sei :) E é um descanso tão grande!

Talvez eu fosse mesmo meio alienada e daí a mudança ter sido tão grande, mas sinto mesmo que foi um momento marcante na minha vida.

Sinto-me bem na minha pele, só tenho roupa e sapatos de que gosto, e o meu estilo continua lá.

Por tudo isto e muito muito mais, o meu eterno agradecimento à Anita e à LOOK A DAY! :)"

Sofia Esteves

Obrigada Sofia!! ;)



quarta-feira, 9 de outubro de 2013

FEEL | Comer Emocional - 5 passos para melhorar a nossa relação com a comida


Por aqui está-se numa fase de mudanças, literais, e , por isso, o tempo está temporariamente mais contado, mas para não ficarem sem conteúdos dos bons, ficam com a reposição de artigos antigos! ;)


"Uma grande parte das decisões que tomamos diariamente sobre comida não tem nada a ver com a satisfação de necessidades energéticas. O que é que aquilo que você come diz sobre o seu estado emocional?" Era assim que começava um artigo do Público Life&Style. "A nossa relação com a comida é um microcosmo exato da nossa relação com a própria vida."Dizia assim a introdução de um livro que li já há algum tempo, sobre a temática que dominou e ainda domina em parte a minha vida e, certamente, a de muitas mulheres: o comer emocional

E o que é isto? Passa, justamente, por 'comer as nossas emoções'. Mastigá-las e digeri-las, sem saboreá-las, com medo de que o sabor não seja grande coisa ou com culpa de estar a comer iguaria tão boa! Fora a metáfora culinária, significa que grande parte das pessoas não identifica, reconhece ou enfrenta as suas emoções. Sejam negativas ou até positivas. Porque a previsão de dor parece demasiado intensa para suportar, a maioria de nós vai passando pela vida sem verdadeiramente analisar o que se passa cá por dentro. E se há quem beba, fume, aposte em drogas mais pesadas, jogue ou compre compulsivamente para se evadir de qualquer resquício de sentimento que pareça vir à tona - eu como. Eu e muitas e muitos de vocês que aí estão, certo? Se estou triste ou ansiosa, a minha salvação está no chocolate - muito chocolate. Se estou contente, acho que mereço celebrar com chocolate. No meu caso, não sou seletiva com as emoções nem com os alimentos - qualquer situação pode ser resolvida com chocolate. :)



E como qualquer adição, tem as suas consequências. O comer emocional tem as suas bem evidentes na balança e consequentemente na saúde, em maior ou menor grau, e definitivamente na autoestima - seja na sensação de culpa por não ter controlo sobre este comportamento, seja nos efeitos que o comer compulsivo ou a privação de comida têm no nosso corpo. 

E não é pelos quilos a mais que é importante abordar e tratar esta questão do comer emocional. Se nos sentirmos bem com o nosso corpo e aquilo que comermos não nos causar nenhuma mossa mental nem física, ótimo. Mas quando o ato de comer está embrulhado em tanta culpa, dietas sucessivas, aversão ou medo, é porque alguma coisa está mal. A comida e o prazer de comer aquilo que nos alimenta verdadeiramente e que nos deixa satisfeitas (e não enfartadas, mal-dispostas...) é das melhores coisas que pode haver e para vivermos em pleno essa relação saudável com a comida é que devemos tratar esta questão. Muitas vezes, também estímulos externos dificultam a relação com a comida - seja porque passamos todos os dias por 10 pastelarias seguidas com bolos provocantes a olhar para nós, ou porque nos deixamos condicionar por horários de almoço e jantar, tenhamos fome ou não, ou pelos menus gigantes dos restaurantes - a verdade é que é difícil, hoje em dia, com tanta fartura e oferta, comermos quando verdadeiramente temos fome, sem indulgências ou influências sociais.

E apesar dos apelos constantes da indústria das dietas, das revistas femininas e de todo e qualquer outro meio de comunicação, a solução para o comer emocional e para qualquer relação mais conturbada que possamos ter com a comida, não passa por fazer dieta. Porque dieta como vulgarmente entendemos pressupõe um tipo de alimentação mais regrada a ter durante um certo período de tempo. Pode resolver-nos o problema dos quilos a mais naquela altura, mas como não resolvemos o comportamento-base, é mais do que certo que o peso perdido retorna e, pior, mantemos a sensação de mal-estar connosco.

Assim sendo, deixo-vos aqui os cinco passos que a autora Susie Orbach enuncia neste seu livro. A ideia não é fazer dieta, mas sim mudar a nossa forma de comer e de nos relacionarmos com a comida, para a vida:




  • Comam quando tiverem fome;
Parece óbvio, hein? Mas tentem e depois digam alguma coisa! Comer socialmente ou estar sempre a petiscar ou porque a comida está à nossa frente faz com que muito boa gente já não saiba o que é sentir fome há muito tempo! Permitam-se ignorar os velhos hábitos e supostas regras sobre as refeições e aguardem pela sensação de fome (não aquela de cair para o lado, vá!) para comer, então.

  • Comam os alimentos que o corpo vos pede;
Quando sentirem fome tomem também atenção ao que vos apetece. Mais uma vez retirando da mente qualquer crença sobre o que é suposto comerem ou ideia pré-concebida de tal dieta. O que é vos apetece? O que é o que o vosso corpo pede? Uma sopa quentinha? Uma fatia de bolo de chocolate? Se for, respeitem, porque a tendência pode ser a de comerem a salada porque 'é saudável' e a fatia de bolo de chocolate ficar a pairar-vos na mente até que não aguentam mais e comem não só uma fatia, mas o bolo todo. O corpo sente se o privarem do que quer. E confiem no bom senso dele - não vai só querer chocolate e gelados e pizzas e hambúrgueres. Isso são os desejos constantes da vossa mente condicionada pelas privações e culpa.

  • Descubram porque comem quando não têm fome;
Quando sucumbem ao poder da caixa de gelado inteira, retirem a culpa da equação, e pensem objetivamente sobre a questão: o que me levou a comer a caixa inteira? O que é que estavam a sentir no momento e que quiseram cobrir com stracciatella? Analisem os momentos que comem quando não têm fome e identifiquem as emoções que estavam a sentir ou a situação que vos levou a isso (era hora de jantar, a comida estava disponível...).

  • Saboreiem cada pedacinho;
Não engulam a comida qual animal esfaimado ou como se alguém vos fosse retirar o prato da frente. Mesmo que só tenham quinze minutos para almoçar, comam calmamente, dando verdadeira atenção áquilo que põem à boca e saboreiem verdadeiramente os alimentos.

  • Parem de comer assim que estiverem satisfeitos;
Também parece fácil, não é? Pois, as muitas vezes em que já saímos a rebolar de uma refeição dizem-nos que não é assim tão fácil. Para saber quando estamos satisfeitos temos que estar bem presentes e comer devagar e com calma, saboreando. Como a sensação de saciedade só chega ao nosso cérebro vinte minutos depois de comermos, é bom que tomem o vosso tempo a comer e se sintam assim bem e satisfeitos e não moles e pesados.



Se são comedoras emocionais profissionais e estão fartas de as emoções e a comida controlarem a vossa vida de maneira perversa, tentem seguir estes passos e digam alguma coisa. Se precisarem de ajuda extra, recorrer ao coaching é sempre uma boa solução! ;)




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...