sexta-feira, 11 de setembro de 2015

LOOK&FEEL | 5 opções de carreira para fazeres o que gostas e mudares de vida


Um dos teus desejos é Mudar de Vida? Sair do emprego horrível onde estás? Ganhar dinheiro a fazer o que realmente gostas? Arriscar? Se foi, parabéns! Lutar por termos um dia-a-dia mais compensador e que sentimos que vale a pena ser vivido é um óptimo objectivo.

Para te ajudar a decidir que caminho tomar no teu novo rumo profissional, a descobrires o teu propóstio de vida, para além do novo curso Brand Yourself que disponibilizo (é já dia 20 e 27 de Setembro em Lisboa e 10 e 11 de Outubro no Porto - já te inscreveste??) passo a deixar uma breve explicação de várias opções de trabalho, livres e independentes, que podes considerar para trabalhar por tua conta, se for essa a tua vontade:


  • Empreendedorismo
Se queres realmente lançar-te por tua conta e risco, ser independente e ser chefe de ti próprio, uma das primeiras opções será considerares o empreendedorismo como opção de futuro. Se tens uma ideia original ou apenas uma boa ideia de acordo com as necessidades do mercado ou locais onde te inseres, por que não criares o teu próprio negócio? Não tens que ser um cientista nem um inventor maluco para empreenderes. Hoje em dia já quase tudo foi inventado, mas há sempre novas e melhores formas de apresentar um produto ou serviço aos consumidores. Pode ser através de um preço mais apelativo ou uma forma de distribuição mais acessível. Se detetaste uma necessidade de mercado que podes colmatar, não deixes fugir a oportunidade. 

Outra forma de empreendedorismo pode ser, por exemplo, aproveitares um talento que tenhas. Sabes cozinhar? Toda a gente elogia os teus bolos e doçarias? Tens jeito para trabalhos manuais? As amigas não param de te fazer encomendas de acessórios que fazes em casa? Porque não consideras cozinhar para fora ou abrir uma loja com os teus produtos? Ou vendê-los online, com menos custos? Se pensares bem e fizeres o trabalho de tentares perceber o que gostas mesmo de fazer, encontras certamente o teu talento escondido ou descobres uma forma diferente de fornecer os teus serviços e de aproveitar a formação que tens sem depender de empregadores.

Descobre primeiro se tens as características necessárias para seres um empreendedor, mas mesmo que não tenhas todas todas, é sempre possível empreender. Nos dias de hoje já é muito fácil e rápido abrir uma empresa e não é nenhum bicho de sete cabeças. Tu também podes, se quiseres.


  • Freelancing
O Freelancing ou ser Freelancer é uma forma de trabalho independente em que prestas os teus serviços a vários clientes, adquirindo esses clientes de forma autónoma, não estando também vinculando a nenhum deles sem ser por um contrato de prestação de serviços por projecto ou tempo estipulado. Hoje em dia, esta forma de trabalho está bastante divulgada, principalmente em áreas como jornalismo, design, fotografia, publicidade, comunicação, informática e tecnologia, arquitectura, ilustração, tradução, etc. Muitas vezes é visto como opção por necessidade, no caso de não se conseguir um lugar numa empresa ou mesmo para recém-licenciados que encontram dificuldades em arranjar o primeiro emprego. No entanto, pelas vantagens que apresenta é também uma opção de vida privilegiada por muitas pessoas.

As vantagens desta forma de trabalho permitem a quem é freelancer trabalhar de forma independente, com horários e localização mais flexíveis, ter poder de decisão sobre os trabalhos e projectos que se propõe a fazer e sobre os clientes com que trabalha. Acaba também por ter uma experiência mais diversificada e alargada do mercado, por trabalhar em vários projectos diferentes e para clientes diferentes.

As dificuldades estão relacionadas com o tipo de contrato de prestação de serviços, que se baseia no uso de Recibos Verdes. Estes têm inerente uma elevada carga de impostos. Ainda como dificuldade, uma vez que é um tipo de trabalho livre, tem associado a inconstância do rendimento mensal e a possibilidade da dificuldade em arranjar clientes. No entanto, desde que saibas movimentar-te bem no mercado onde trabalhas, tenhas boa tolerância ao risco e sejas perseverante, é mais do que possível teres sucesso a trabalhar como freelancer.


  • Franchising
O Franchising é uma forma de abrir o próprio negócio um pouco mais segura e estruturada que através de empreendedorismo. O Franchising é uma forma de negócio que certas marcas utilizam para se expandir. Desta forma o franchisador (quem detém a marca) disponibiliza todo o modelo de negócio, imagem, sinalética, etc, ao franchisado (individual que pretende aderir ao franshising de dada marca) em troca de uma jóia de entrada e pagamento de royalties pelo uso da mesma marca. Assim sendo, o franchisado tem por detrás de si uma marca que já terá dado provas que funciona e um franchisador que disponibiliza todo o material necessário e que é um apoio na gestão do negócio. No entanto, trabalha o seu franchising de forma independente e a sua sobrevivência depende de si. Apesar de maior segurança e menor risco inerente no lançamento do negócio, há a desvantagem, neste modelo de negócio, de não permitir tanta inovação e criatividade, pois há regras já estabelecidas pelo franchisador.

Este modelo tem tido também um grande crescimento no nosso país e é uma óptima opção para quem, por exemplo, ficou desempregado e tem possibilidade de investir ou pedir um empréstimo, ou quem deseja mesmo ter o próprio negócio mas ainda não quer avançar com o risco maior de uma ideia original. Há variadíssimas opções de franchising, em várias áreas de negócio, com diferentes preços de entrada


  • Blogging/Ganhar dinheiro na Net
O Blogging e Ganhar dinheiro na Net significa que podes usar, nomeadamente, os blogues para fazer o que gostas e ganhar dinheiro através desta plataforma. Já há mesmo, principalmente lá fora, a profissão de blogger profissional. No nosso país, a blogosfera tem muitos "habitantes" mas ainda são poucos aqueles que se dedicam aos seus blogues como forma de negócio e de ganhar dinheiro. Originalmente os blogues surgiram quase como diários pessoais online onde as pessoas partilhavam com o mundo os seus pensamentos mais íntimos ou simplesmente escreviam sobre um assunto de que gostavam, como hobbie. E continuam a existir milhares e milhares de pessoas que têm um blogue pessoal apenas como hobbie. Se és um desses casos e gostarias de ganhar dinheiro a fazer uma coisa de que gostas talvez seja uma opção considerares a rentabilização de blogues

Como é que funciona? Há várias opções de rentabilizares o teu blogue, directas e indirectas. Por exemplo, colocar publicidade no teu blogue, através da rede de publicidade da Google (Adsense) ou vendendo espaço publicitário no teu blogue (se tiveres um blogue sobre um determinado assunto que interesse a muita gente há com certeza empresas com o mesmo target do teu blogue que gostariam muito de apostar em publicidade). Ou usando programas de afiliados e outras formas monetização directa. 

O teu blogue pode também ser a plataforma base para comunicares os teus serviços ou produtos. Como já vimos atrás, por exemplo, se tens jeito para fazer bijutaria podes criar um blogue onde colocas imagens dos teus produtos e vendê-los através desta plataforma. 

O blogue é uma óptima ferramenta de comunicação online e de construção da tua Marca Pessoal. Permite-te ganhar notoriedade e reputação no assunto sobre o qual escreves o que te pode levar a ganhar dinheiro de outras formas indirectas para além da prestação de serviços. Podem surgir convites para escrever noutros blogues, participação em formações e conferências e muitas mais oportunidades. 


  • Dar Formação
Ser formador é uma outra boa opção, tanto como um trabalho a tempo inteiro, como forma de obter um rendimento extra. Hoje em dia há um enorme crescendo de escolas e centros de formação sobre várias temáticas, desde mais práticas a mais teóricas. A mentalidade de que as pessoas estudavam até certa altura e depois começavam a trabalhar e paravam de estudar já não existe. Hoje em dia a formação de um profissional é contínua e as pessoas procuram actualizar-se ou pretendem apenas crescimento pessoal e novos conhecimentos. Se tens formação em determinada área e tens gosto por ensinar e passar aquilo que sabes e a tua paixão a outros então considera tirar o CAP (Certificado de Competências Pedagógicas). Obtens este certificado através de uma Formação de Formadores que podes tirar em qualquer centro de formação homologado pelo IEFP para esta formação. Com o CAP ficas habilitado a dar formação e podes, assim, candidatar-te aos vários anúncios de procura de formadores que possam surgir nas áreas que dominas.






Espero que as opções apresentadas te agradem e te "encham as medidas" no que diz respeito ao teu plano de Mudar de Vida e de fazer o que gostas. Se tiveres sugestões de mais opções para Mudar de Vida, fica à vontade para sugerir nos comentários. E se queres saber mais, na prática, sobre o teu propósito e como aplicar cada uma destas opções para fazeres mesmo o que gostas ou desenvolveres a tua marca no mundo, não percas a oportunidade de participar na 1ª edição do curso Brand Yourself. Sabe tudo aqui. ;)




Sigam a LOOK A DAY pelo Facebook e pelo Instagram para mais inspirações diárias! :)



2 comentários:

  1. Olá minha querida amiga,

    Que saudade!

    Bem, eu desde sempre gosto muito das informações e da confiança com que elas são passadas aqui neste espaço. Tudo mérito teu. Mas isso já sabes. Gostei particularmente porque apresentas os pontos positivos de cada alternativa, mas sobretudo falas do lado ruim também, com muita delicadeza e com toda a habilidade comunicativa que possues.
    Sigo meu caminho como redatora freelancer há pouco mais de 1 ano e devo reconhecer que ser persistente naquilo que fazemos é uma parte significativa do sucesso da empreitada. Neste post, a alternativa que mais chamou minha atenção foi a formação. Sem dúvida, quando desenvolvemos experiência no assunto é normal que tenhamos desenvoltura para falar sobre aquilo. Perceber que existem pessoas que desejam ouvir o que tens para dizer é a grande jogada. Eu adoro participar de formações, ouvir a experiência dos profissionais e acho muito válido propostas de formações curtas tornem-se cada vez mais comuns. Aqui no Brasil, há profissionais não tão bem intencionados, com síndrome de estrelato, que se propõem a dar verdadeiros espetáculos a preços absurdos, felizmente há aqueles que realmente estão comprometidos em passar conhecimento de uma forma mais intimista, cujo objetivo realmente é acrescentar. É preciso diferenciá-los. Participar de muitas formações é uma maneira de aprender qual o perfil de formador com o qual mais nos identificamos.
    Bem, acho que já falei demais!
    Parabéns pelo blog, fico sempre admirada como consegues fazer tudo isso sozinha e como a tua energia é contagiante!

    Beijinhos daqui de longe,

    Michelle

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Michelli!! :) Obrigada pelas tuas palavras tão simpáticas, querida, mesmo aí do outro lado do oceano! E, sim, formação é cada vez mais uma opção válida de obter um rendimento extra, por exemplo, porque aprender é para a vida e só nos enriquece. E mesmo quem dá formação aprender imenso, mais até, muitas vezes, é o que eu sinto.

      Obrigada pela força! E se tivesses cá, ias ao meu curso e sei que ias gostar. Pode ser que ainda se proporcione ou eu até leve o meu trabalho aí - não me parece má ideia! ;)

      Beijinho enorme de terras lusas! ***

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...