quarta-feira, 11 de novembro de 2015

COACH | Qual o teu nível de satisfação com a fatia do Amor na tua vida? Como é a qualidade dos teus relacionamentos?


Repito a pergunta do título - de 0 a 10, qual o teu nível de satisfação com a fatia do Amor ou Romance na tua vida?

Pela foto ilustrativa do post já perceberam que a minha resposta é um redondo 10! Acabei de fazer 1 ano de namoro e estou super orgulhosa deste feito. Sim, minhas meninas, é um feito. Não pela longevidade - ainda estamos só no começo, mas sim por todo o processo até ter chegado a este ponto, em que estou feliz com a pessoa certa para mim - alguém com os mesmos valores que eu, que eu admiro, com quem posso falar e me divirto sempre, ao mesmo tempo. Com o meu melhor amigo. Cumpre todos os items da 'lista' (sim, há uma lista, e se ainda não a fizeram nem encontraram a pessoa certa para vocês, sugiro fortemente arranjarem já papel e caneta!) e ainda por cima, é giro que se farta, não tenho nadinha de que me queixar. E algumas de vocês, desanimadas com o Amor, podem pensar que eu tive sorte, mas eu não acredito nadinha em sorte nesta vida. Tem sempre tudo que ver com as ações e atitudes que temos, o rumo que escolhemos e as decisões que tomamos.

Como já listei aqui, os amores e desamores por que passei na vida foram alguns e com impacto forte - basicamente, levei as maiores pancadas emocionais e sofri bastante. Desilusões e fracassos custam a todos, não é verdade? Mas como diz um dos pressupostos dos coaching - não existe fracasso, apenas feedback. E nisto acredito com toda a fé, ajo de acordo e comprovo. Tudo o que nos acontece na vida é informação. E nada nos acontece sem que tenhamos contribuído para isso. Pelo menos, no último baque relacional que tive, eu já estava demasiado embrenhada no mundo e ensinamentos do coaching para ignorar esta verdade e enfiar a cabeça na areia só a chorar e a insultar o $%##$%! que me tinha feito aquilo. Também passei por esta fase, que uma boa dose de queixume e impropérios dirigidos a quem merece faz parte e é saudável, mas desde logo percebi que tinha que me pôr em causa. Colocar o dedo na ferida e analisar o papel que eu tinha tido nos meus fracassos amorosos. Se pensarem um bocadinho e, se também já passaram por alguns percalços no romance, vão perceber que estes podem ter um certo padrão. Situações ou pessoas que se repetem na vossa vida. Eu percebi isso em mim - com dois términos iguaizinhos, só não via se não quisesse! Por isso, estava na altura de perceber como quebrar o padrão. Em descortinar as escolhas e modelo de pensamento que estava a ter para obter aqueles resultados. E cheguei a algumas conclusões. Se puserem a cabeça a funcionar, também chegam lá.

Depois, é altura de pensar em soluções. O que posso fazer de diferente? O que é que eu realmente quero de uma relação? O que é importante e vital para mim numa relação? Estão a ver a listinha, é aqui que ela entra. Que tipo de pessoa quero para mim? Que tipo de relação quero ter? E pus no papel, pus mesmo, só já não sei é onde é que está, mas que bateu certo, bateu. É um pouco como fazerem um quadro de inspiração, lembram-se? Quando definem bem um objetivo, quando têm um foco, consciente ou conscientemente, as vossas escolhas e ações são tomadas nesse sentido. As decisões e descartes são mais fáceis de fazer. Perceber o que merecem é óbvio. E, mais tarde ou mais cedo, quando aprenderam o que tinham a aprender, o padrão pode ser quebrado e podem avançar e obter o que querem e merecem, sem cometer os mesmos erros.

Eu andei quase 3 anos a aprender a saber estar bem sozinha de modo a diminuir dependências emocionais. É que o clichè é clichè por alguma razão - quando estão bem sozinhas, poderão estar bem com outra pessoa, sem ansiedades e pressas. Dediquei-me a conhecer-me melhor, a explorar, a gozar também a solteirice porque há vantagens e muitas e, sendo uma fase ou modo de vida, não há nada de errado e tem muito de bom. Se tivermos receio de 'ser solteiras', é mau sinal. E eu já não tenho medo. Cheguei a hiper-ventilar só de pensar na hipótese, e hoje, mais feliz do que alguma vez fui nalguma relação, se voltar a não correr da melhor forma, eu sei que continuarei bem. Posso perder o meu melhor amigo, mas continuo com outros tantos melhores amigos e, principalmente, continuo comigo. E isso basta.

Foi uma aprendizagem e tanto, importantes descobertas forjadas a ferro quente e é dessa jornada que me orgulho. Porque quando chegou o momento ideal, e porque era importante para mim esta fatia do Amor, o homem certo apareceu e eu percebi que a lição tinha sido bem aprendida. Entretanto, ando a aprender mais umas quantas, porque as lições são diárias e para a vida, e se há coisa que retive, e bem, foi que a vida nos envia sempre sinais. Se os ignorarmos, em vez de aprendermos em modo livre e ao nosso ritmo, levamos, literalmente, com os calhamaços da matéria na cabeça. E é coisa para doer, evitem-nos. Por isso, mantenham-se sempre presentes, nunca se acomodem, saibam o que querem e merecem e ponham-se a jeito de alcançar os vossos objetivos - porque é possível ser sempre mais feliz, no Amor e na Vida. Só não é permitido desistir.



E este testamento não vem só porque estou em clima de amor e celebração do ano de namoro mas também porque é o mote ideal para explicar o módulo de Relacionamentos e Romance do novo curso Coach Yourself. Já viram? Podem saber tudo aqui e é já dia 22 e 29 de Novembro! :) Este módulo, em específico, surge porque em processos de coaching, já foram algumas, muitas, as mulheres que acompanhei com dificuldades, com os tais padrões tramados neste departamento do Amor. O motivo que as leva a procurar o coaching até pode ser o trabalho ou a gestão de tempo mas, invarialvelmente, vamos bater às questões amorosas. E vejo também amigas e conhecidas com os mesmos problemas e quero mudar isso, nem que seja a uma pessoa. A ideia é pôr-vos a pensar e a analisar a vossa vida amorosa, solteiras ou em relações, para que tenham o que merecem e o melhor que podem ter. O amor é motivo para imensas músicas por alguma razão. É uma fatia essencial na nossa vida, nem que seja o amor-próprio, e se tiverem a coragem para aceitar que têm responsabilidade nos vossos insucessos (lembrem-se de que é apenas feedback) há formas que podem aprendeer para mudar o chip mental - onde estão todos os problemas e soluções - e, se tudo correr bem e estudarem bem a lição, rebentarem a escala do nível de satisfação na fatia do Romance. Parece-vos bem? Eu acho que sim e sei que vai ser um módulo que me vai dar muito prazer dar. Para além do amor, a qualidade da nossa vida também se mede pela qualidade da generalidade dos nossos relacionamentos, por isso, ainda podem aproveitar para saberem o que fazer com as pessoas tóxicas na vossa vida, aprender a dizer não (tramado, certo?), a comunicar melhor, a saberem dar e receber críticas sem perder amizades e, no geral, melhorarem os vossos relacionamentos para melhorarem a vossa vida.

Com o grupo vão ter a vantagem de aprender também com as experiências e padrões de pensamentos de todas as outras meninas, mas se estes assuntos e a ideia de falar deles em público é coisa para vos assustar - é por essa mesma razão que devem ir! :) Nada melhor que colocarmo-nos fora da nossa zona de conforto e enfrentar os medos. Senão, há sempre a opção de trabalharem a vossa fatia do Amor e dos Relacionamentos de forma individual. ;)

Sejam honestas convosco e respondam às perguntas do título. E se querem melhorar as vossas respostas, tenho todo o gosto em receber-vos no novíssimo COACH YOURSELF, dia 22 e 29, em Lisboa. Para quem é de fora ou não pode nestas datas, podem sempre fazer à distância, via online, de forma individual. ;)




Muito Amor, daqui, para esse lado! <3




Sigam a LOOK A DAY pelo Facebook e pelo Instagram para mais inspirações diárias! :)



2 comentários:

  1. Anita, que LINDO post e que LINDA foto! Muitos Parabéns pela relação com o teu mais que tudo, mas também contigo! É aí que eu gostaria de chegar, tenho esperança! Muito obrigada pela inspiração.
    xoxo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada Susana! :D E vais chegar, é fazer por isso e acreditar sempre que a mudança é possível, porque é! ;) beijinho grande! ***

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...