terça-feira, 8 de dezembro de 2015

STYLE | Charriot Capsule Wardrobe - viver com pouca roupa, na primeira pessoa.

www.instagram.com/anita_lookaday

Este aqui em cima é o meu closet. Partilhado. Sim, praticamente todo o meu guarda-roupa está pendurado num charriot que partilho com o meu namorado. A fronteira é feita com os cintos e um lenço, como podem ver. À falta de melhores formas de arrumação, um pequeno cabide com rodas foi a melhor opção que arranjámos, para já, para dispor toda a nossa roupinha. Ainda tenho mais 3 gavetas com camisolas, t-shirts, malhas, roupa de desporto e de dormir e roupa interior e afins, e é isso. O charriot é provisório mas é, sem dúvida, mais do que suficiente. E como toda a gente, ainda aqui tenho coisas penduradas que não uso tanto ou de todo.

Já vos devo ter dito várias vezes que a regra 80-20 diz que só usamos cerca de 20% do nosso armário - pensem lá bem no que têm e no que usam e tentem aferir as vossas percentagens. Eu mesmo tendo pouca roupa (que nem é assim tão pouca) não uso, à vontade, cerca de 30% do que tenho. A pergunta que faria a mim mesma e que faço a todas as clientes a quem vou ver o armário é: se não se usa, o que é que essa roupa está no guarda-roupa a fazer?? As razões podem ser muitas - porque se pode voltar a usar, porque pode voltar a servir, porque foi caro, porque podemos voltar a gostar, porque nem nos lembrávamos daquilo, etc, etc. A minha desculpa é simplesmente preguiça e a prática de procrastinação de pegar no que não uso e acho que não vou mesmo voltar a usar e colocar num saco. Porque mesmo tendo pouca coisa e tudo à vista, as coisas que não uso acabam por atrapalhar. Porque ocupam espaço, mais os respetivos cabides, no charriot já de si não muito grande. Espaço físico, visual e mental. Mesmo não usando entram para a seleção visual e mental de outfits diários - e se pudermos diminuir as opções de escolha, no campo vestimentar e em muitos outros, tudo melhora. Também já disse muitas vezes que ter muitas opções não torna, necessariamente, o nosso estilo melhor. E como a maior parte das minhas clientes com armários, inicialmente, super lotados pode comprovar, só complica mesmo.

www.pinterest.com/lookaday/style-yourself


E como é que eu consigo ou passei a viver com pouca roupa? Fácil, sempre fui assim. Nunca tive imensa roupa nem nunca fui muito consumista nesse sentido. Ainda noutro dia a minha mãe me contava que me dava dinheiro, quando era adolescente, para ir às compras e que eu chegava a casa sem nada. Mas com o dinheiro intacto, atenção. Nem me lembrava disso, mas provavelmente, não via nada que realmente gostasse, então também não gastava só por gastar. E ainda hoje sou assim. E desde que sou consultora de imagem, curiosamente, acho que compro ainda menos e até tenho menos roupa. Yap, ajudo outras pessoas a fazerem compras, e gosto muito de o fazer, a arranjarem as peças de que realmente necessitam, de preferência, sem gastarem demasiado, mas o shopping não é, definitivamente, o meu hobbie de eleição. Até porque, no geral, quase nunca precisamos de mais e com pouco, mas versátil, vive-se muito bem.

www.pinterest.com/lookaday/style-yourself

Se me acompanham por aqui sabem que sou adepta dos capsule wardrobes e de todos os projetos que vizam minimizar o guarda-roupa e aprender a fazer compras no próprio armário (project 333 e 30X30). Acredito que é uma forma mais prática e low cost de viver bem melhor o nosso estilo. E ao longo do tempo fui praticando isso em mim, percebendo o que gostava mais de usar e fazendo escolhas. Por exemplo, como praticamente só uso vestidos ou saias, de verão ou inverno, porque é o que gosto mais de ver, com o que me sinto melhor, mais prático e que tem que ver comigo, as calças foram desaparecendo e só tenho uns 3 pares (essas sim estão na categoria 'à espera que me sirvam' que está inserida na categoria geral 'à espera de ganhar vergonha na cara e aceitar que isso pode não acontecer e que se acontecer provavelmente vou continuar a preferir vestidos e saias ou comprar umas calças mais giras'. Há categorias para tudo, como podem ver). O meu guarda-roupa vem diminuindo mas há ainda reduções a fazer. Tenho mais de 30 peças mas como vivo perfeitamente bem com menos do que isso, a ideia é reduzir ao número de items que realmente uso e gosto de paixão. Quando me passar a 'procrastinite', logo faço isso. ;)


E vocês, como são os vossos armários?? Ocupam os armários todas da casa ou também já aderiram ao estilo 'charriot capsule wardrobe'? :) Contem-me e mostrem-me tudo!!

www.pinterest.com/lookaday/style-yourself


Sigam a LOOK A DAY pelo Facebook e pelo Instagram para mais inspirações diárias! :)



6 comentários:

  1. ui...agora colocaste o dedo na ferida :) eu pecadora me confesso de ser guardadora de monos e afins que mofam nos armarios :) E acho que tenho roupa em tdos eles, dos filhos incluidos:)
    Gostava de me disciplinar,,mas nao consigo :( por todas as razoes que apresentas e mais algumas.!

    Dpois sou muito inconstante..de paixoes avassaladoras por uma peça..que dps uso uma ou duas vezes no maximo,..

    A ultima foi uma camisola muito comprida e justa que era aberta dos lados,,
    vesti so em casa,,e odeiei,,mas amo a cor..(cereja) e a textura,pronto,estou frustada e la vai p os monos :))

    sugestoes aceito!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pelo testemunho. :) A sugestão é continuar a nutrir essa paixão pela roupa mas aliar algum sentido mais racional e prático também, para não encher a pilha de monos e esvaziar a carteira. :) Por exemplo, se ama de paixão a cor cereja mas aquela peça em específico não favorecia, será que não haveria outro modelo na mesma cor e textura? E é pensar na altura de compra se realmente vai usar, se favorece, se é versátil e permite criar, pelo menos, 3 conjuntos, e se realmente vale o investimento. É pegar na peça, fazer-lhes estas perguntinhas e pode ser que ajude! ;) ***

      Eliminar
  2. Ja a alguns meses que ando com a ideia de destralhar alguma roupa pois eu sei que tenho muita nova por usar e alguma que nao me serve....ai estes kg.... concluindo; pus pecas a venda em varias paginas e ainda dei alguma mas o roupeiro esta na mesma.acho que esta na altura de contratar um professional ;)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já foi um ótima iniciativa, Neusa. :) Se o roupeiro está na mesma, o que podes retirar ainda mais? Mas a precisares de ajuda, já sabes! ;) ***

      Eliminar
  3. Anita, uma pergunta:
    Tenho um roupeiro só para mim em casa, mas que contem roupa transversal a todas as estações, incluindo gavetas com roupa interior e cachecóis. Por isso pergunto, terei roupa a mais?
    A minha dúvida é, quando reutilizamos a roupa durante o ano consideramos que temos muita roupa na mesma?

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá! :) Acho que não há uma resposta certa para toda a gente, a questão é mesmo pessoal. Se usas a roupa toda, acho que nao deves ter roupa a mais. :) Um roupeiro para toda a roupa do ano, acho ótimo, e se não tens peças que lá estão perdidas, que não usas de todo, então deve estar tudo bem! :) As pessoas que variam imenso e que dão uso a toda a roupa, até podem ter 100 peças no armário e não ser muito para elas. No meu caso, 30 peças já será de mais! Depende mesmo de pessoa para pessoa, dos seus objetivos, estilo de vida, etc. ;) ***

      Eliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...