sexta-feira, 20 de maio de 2016

LOOK NEWS | Como fazer compras no armário, no programa Agora Nós, da RTP - foi assim!


Nesta passada terça-feira fui convidada a participar no programa Agora Nós, da RTP,  para falar sobre, basicamente, aquilo que faço quando vou a casa das clientes de consultoria de imagem e que ensino, e que também tanto falo aqui - como fazer compras no próprio armário!

Levei a querida Patrícia, que já foi minha cliente e aluna, e que tão simpaticamente se prontificou a disponibilizar o seu guarda-roupa para exemplificarmos, em direto, como é possível e fácil transformar e re-inventar o guarda-roupa, obter looks novos e sem ter que gastar dinheiro. Bem bom, hein?!

Um grande obrigado à Patrícia que foi uma ajuda preciosa e a parceira perfeita e também um especial agradecimento ao auxílio e simpatia da Maria Alice e da Rosarinho. :) Para saberem quem são e perceberem do que falo têm mesmo que ver como foi o programa, juro que vale a pena! ;) Podem assistir aqui através deste link, a partir do minuto 25, mais coisa, menos coisa.






quarta-feira, 18 de maio de 2016

LOOK INSIDE | É a gente não se opor a fazer as coisas - o mote para vencer a procrastinação

pt.pinterest.com

Lembram-se de vos ter falado do conceito de motivação de prevenção para dar conta da procrastinação? Se não se lembram, re-leiam. Eu espero. 

Hoje trago-vos outra hipótese de solução face à nossa tendência para, quase perpetuamente, adiarmos aquilo que temos que fazer ou queremos, mas que tememos como o diabo da cruz. 

Muitas vezes, não nos apetece fazer algo. É difícil, é moroso, é chato, vai demorar para vermos resultados, o que for, e simplesmente não nos apetece. É bem mais agradável e fácil passear pelo facebook ou pelos milhentos canais de tv. Esta falta de 'apetite' tem custos - não alcançamos aquilo a que nos propusemos ou desejamos, tão somente isto.

Mas queremos atingir aquilo que queremos, por isso, temos que dar a volta a esta situação. A solução pode passar, então, por, e agora vou citar a avó de uma cliente cuja pérola de frase me ficou na memória porque é tão simples mas tão acertada ao mesmo tempo: é a gente não se opor a fazer as coisas! Assim mesmo. Eu sei que agente é da polícia, mas é mesmo desta forma que a solução tem mais poder. Nós somos sempre quem está no nosso caminho a impedir-nos de fazer e conquistar o que desejamos e nem tudo o que pensamos ou sentimos tem que ser 'levado a sério'. Porque sentir que não nos apetece não nos está a ajudar. Se estamos à espera de estar no mood certo para fazer qualquer coisa, de nos apetecer, de termos vontade de levantar cedo ou de fazer exercício, então boa sorte, vamos esperar o resto da vida. Ninguém nos está a impedir de sair da cama ou de calçar os ténis, por isso, às vezes temos mesmo que ignorar estes nossos sentimentos e ímpetos com origem no medo e, simplesmente, não nos opormos a fazer as coisas. E nós sabemos bem quando estamos a evitar algo porque realmente não é por ali que queremos ir ou porque temos é um medo terrível de falhar.

Portanto, é mesmo necessário termos vontade de fazer algo para começarmos a fazê-lo? Seria o ideal e a equação perfeita num mundo que é lindo e harmonioso, mas a realidade não é bem assim. A vontade, o comprometimento, tem que existir, claro, mas com o resultado, o objetivo. Queremos lançar o nosso projeto por conta própria, queremos poupar dinheiro e ter um roupeiro mais livre, queremos ser mais saudáveis, mas não tem que nos apetecer de paixão, necessariamente, fazer aquilo que é necessário para que estas coisas se tornem reais. Porque, sejamos francos, o caminho é longo e a vontade permanente é escassa. Um grande escritor não escreve apenas quando a inspiração bate à porta. Ele escreve todos os dias, um determinado número de horas, tenha chegado a inspiração ou não. Como qualquer grande artista ou pessoa de sucesso em qualquer área. É do género: que está, está, quem não está, estivesse, e isso inclui vontade, apetites, inspiração. Trata-se de aparecer e trabalhar. Calçar os ténis e sair para a rua, mesmo que o sofá pareça que sussurra o nosso nome. Deixar o cartão em casa e alterar o passeio habitual pelas lojas do coração a ver as novidades. É, lá está, é a gente não se opor a fazer as coisas. 

Porque o problema não é não saber como lá chegar nem conseguir estabelecer um plano sólido do nosso objetivo, na maior parte das vezes. O problema é estarmos à espera que nos apeteça e que a ação surja naturalmente por inspiração divina. Nada nos está a impedir, não tem que nos apetecer e muito menos devemos nos opor ao que nos propusemos. Olhem para os vossos planos e decisões e coloquem-nos em prática, agora, já. Comecem pequeno e, não tarda, criam-se hábitos e rotinas que são totalmente à prova de escassez de apetites. ;)



segunda-feira, 16 de maio de 2016

LOOK NEWS | Como fazer compras no armário, no programa Agora Nós, da RTP

instagram.com/anita_lookaday

Sem querer desvendar muito, este será um post bem curto, só com um apelo - sintonizem a RTP, amanhã à tarde, dia 17, no programa Agora Nós, que eu vou fazer-vos uma visitinha aí casa através da caixa mágica. ;) Hoje já estive com a querida Joana Teles na casa da Patrícia, uma cliente minha que tirou esta bela foto, a preparar a reportagem que podem ver amanhã. Se têm interesse em saber melhor como funciona isto do Closet New Look e de fazer compras no vosso próprio armário, não podem perder! E desejem-me sorte que estas lides televisivas dão imensos nervos!!




quinta-feira, 12 de maio de 2016

LOOK A BOSS | Office styling inspiration - Como é o vosso espaço de trabalho ideal?


Inspirada pelo novo espaço de trabalho aqui do estaminé - a LOOK A DAY agora tem um escritório - e como sou ultra fofinha, aqui vos deixo algumas inspirações para o vosso próprio espaço de trabalho, seja em casa, num escritório próprio ou não. De nada.

Como é ou como seria o vosso espaço de trabalho ideal? Pensarem nisso pode ser uma ajuda bem útil para descobrirem o vosso propósito de vida. Saberem como seria o vosso dia-a-dia ideal, incluindo o que fariam e onde, pode dar-vos a resposta à grande dúvida existencial que muita gente tem - o que deveria fazer com o meu tempo que me desse grande satisfação e fosse útil? Qual o meu meu trabalho de sonho? Onde me vejo, o que me rodeia?

Fiquem com a reflexão, as inspirações e bom trabalho! ;)













quarta-feira, 11 de maio de 2016

LOOK INSIDE | Motivação de prevenção - pensar negativo como uma solução para a procrastinação

pt.pinterest.com

Que falta de imaginação este título todo a rimar mas o que interessa é que fique no ouvido. Procrastinação é um palavrão (estou em rimação crónica, peço desculpa) que se assemelha a uma doença e da qual quase toda a gente padece. É aquele hábito de continuamente adiar tarefas ou resoluções até ao máximo possível, que bem pode ser... até sempre! 

Podem ser o facto de serem projetos grandes e difíceis que só de pensar já dá volta na barriga, pode ser o medo do fracasso a atrapalhar ou até mesmo o medo do sucesso. Sim, isto existe e um dia ainda aqui falo do fenómeno. Podem ser só aquelas tarefas chatas que não nos apetece nadinha de nada fazer apesar de não haver alternativa. Cada um de nós procrastina por diferentes razões e sobre diferentes questões e, na maioria das vezes, um procrastinador é visto como um grande preguiçoso, o que pode ser injusto, já que os dois conceitos nem estão relacionados. Aliás, tenho ali um livrinho que parece ser bem giro sobre o tema da procrastinação, a apontar grandes benefícios, mas que, curiosamente, tenho andado a adiar a leitura. Aahh, a ironia da vida é daquelas coisas que me maravilha sempre.

Adiante, há realmente benefícios, pois aquilo sobre que procrastinamos é informação valiosa que temos sobre nós e sobre o que nos assusta e sobre o que nos é importante ou não. Tudo é útil para o auto-conhecimento. No entanto, esta tendência para adiar as coisas que eventualmente temos e queremos fazer pode causar-nos grande frustração e sentimentos de culpa.

Como ensino no módulo de Objetivos e Hábitos do curso COACH YOURSELF, a força de vontade que tanta gente invoca, é limitada, ou seja, não é boa ideia fiarmo-nos na nossa força de vontade para realizarmos o que seja, mesmo aquilo que nos apaixona. Ela é escassa e já a esgotamos em muitas das tarefas que temos que realizar ao longo do dia. E é justamente nas coisas que mais nos tocam ao coração e que nos são importantes que acabamos por procrastinar mais... aquele projeto pessoal que têm na gaveta? A ideia para escrever aquele livro? Estudar para aquele exame importante? Se nos faria tão felizes cumprir estes objetivos por que raios os adiamos continuamente? É o medo do fracasso, esse malvado de que já vos falei, que vem atrapalhar. Ninguém adora falhar e a possibilidade de errar redondamente na concretização de um grande sonho, muitas vezes, supera as alegrias da possibilidade de o concretizar.

Para quem o medo de falhar é tão forte, o foco nos benefícios e ganhos da concretização de um objetivo pode não ser bastante nem funcionar como combustível suficiente para agir. Ter um corpo fantástico no biquíni deste ano se me exercitar regularmente e comer de forma saudável pode não ser motivação suficiente face ao risco de não conseguir cumprir aquilo a que me propus e, mais uma vez, sentir-me uma falhada total. A ansiedade e a dúvida nas próprias competências para cumprir o definido levam, regularmente, a auto-sabotagem ou à inacção total.

A alternativa pode ser adoptar a motivação de prevenção que se alimenta, justamente, das dúvidas e dos pensamentos negativos. Não sou adepta do pensamento negativo, aliás, aqui falo mais é do contrário, nos enormes benefícios do pensamento positivo, mas até que uma mente negativa pode ser bem aproveitada. Nesta perspetiva, preventivamente, realizar o objetivo pode ser uma forma de manter o que já se conquistou e evitar um prejuízo. Portanto, exercitar-se regularmente é uma forma de não aumentar mais o peso e não se desleixar. Entregar aquele trabalho a tempo e horas é uma forma de evitar levar na cabeça do chefe. O pensamento do que pode correr mal pode ser aproveitado, assim, para motivar a ação. Para evitar perigos e prejuízos, o melhor mesmo é agir. A preocupação excessiva, que pode ser tão nefasta, funcionará também como aquela motivação extra de que precisam para se porem a mexer! 

Eu própria sou mais deste tipo - preocupação e overthinking constante é comigo e o medo de falhar está sempre presente e, até descobrir este conceito, sem consciência, sempre pus a motivação de prevenção em prática, por exemplo, relativamente ao meu trabalho. Adoro o que faço e consegui lançar e desenvolver este meu projeto próprio da maneira que quero mas, ao mesmo tempo, duvido constantemente e estou sempre a pensar que pode não dar certo, não ter clientes, não chegar às pessoas, elas não gostarem e tudo o que a minha cabeça criativa conseguir inventar de problemas. Mas, por mais dúvidas e medos que tenha, sempre consegui agir de alguma forma porque a alternativa, o prejuízo, é ter que arranjar um 'trabalho normal' para me sustentar e voltar a ter chefes e horários e tudo isso. Hell no!! Basta ter isso em mente que qualquer inércia procrastinante alimentada pelos meus medos imaginários tem que ser ultrapassada porque quero muito ser bem sucedida, fazer um bom trabalho, realizar os projetos que tenho em mente (e no papel), mas a visão de um hipotético chefe é um pontapé no rabo bem mais potente que qualquer cenoura reluzente.

Isto pode não parecer um bom conselho mas, se também têm uma mente naturalmente mais negativa, aproveitem-na e dediquem-se à reflexão de todas as consequências negativas de não fazerem nada e continuarem a procrastinar. A visão pode ser um inferno e bem assustadora e se assim for, estão no bom caminho, pois se até agora o paraíso não foi atração suficiente, pode bem ser que o tridente de Lúcifer seja o espicaçar que vos está a faltar! ;)

pt.pinterest.com




terça-feira, 10 de maio de 2016

LOOK IN STYLE | Variar nos looks do dia ou adoptar uma 'farda de estilo' - o que é certo?

pt.pinterest.com

Se tivessem que escolher um look para usar todos os dias da vossa vida, qual seria? Vestir todos os dias a mesma coisa seria um alívio ou o começo para um mini ataque cardíaco de desespero? Porquê tantas perguntas estranhas e filosóficas à volta de roupa? Porque as grandes dúvidas ou insatisfações das minhas clientes de consultoria de imagem, seja na análise de estilo ou quando vou a casa ver o guarda-roupa ou acompanhar às compras são, quase sempre, a sensação de vestirem sempre o mesmo, de até terem bastante roupa mas usarem sempre as mesmas coisas, quererem variar mas ao mesmo tempo acharem que não têm um estilo definido, que têm coisas muito dispersas no armário, que o estilo é pouco homogéneo, etc. Portanto, uma série de contrassensos que só uma cabeça feminina produz com tanta qualidade e mestria.

Estas confusões antagónicas em algumas de nós surgem por várias razões: primeiro, o apelo forte da indústria da moda que nos oferece novidades e uma variedade imensa de peças de roupa e acessórios de várias cores, texturas e brilhos, todas as semanas, porque sabem que qualquer mulher nunca sai verdadeiramente da fase da infância, portanto, tudo o que é colorido, brilhante e interessante ao toque, dá uma alegria imensa e chama imenso a atenção. Segundo, não sabemos bem quem somos nem o que queremos. O que também é perfeitamente normal, saber o que queremos é um trabalho de descoberta, ao longo da vida. 

Por isso, tento sempre perceber, com as minhas clientes, se a necessidade de variar vem mesmo da vontade da pessoa de arriscar mais e querer usar peças diferentes e que tenham mais que ver consigo ou se é uma necessidade induzida pelo pensamento de que talvez devesse usar outras coisas, porque toda a gente o faz e de certeza que deve haver alguma coisa de errado comigo se uso sempre a mesma roupa. Primeiro, como em tudo na vida, não há certos e errados, nem no guarda-roupa. Não há problema nenhum em ter um closet bem recheado e variar imenso os looks, assim como não é nenhum crime usar sempre a mesma coisa (desde que a roupa seja lavadinha, vá). A resposta para o que é certo para vocês está no vosso estilo de vida, gostos, personalidade, etc.

pt.pinterest.com

Se têm um enorme closet, com imensa roupa e o vosso maior prazer é mesmo escolher looks, vestir e despir, experimentar coisas e viver papéis diferentes todos os dias, arrumar a roupa, cuidar dela, então, um enorme closet é perfeito para vocês. Mas se têm um armário lotado só que a paciência é nula para escolher com calma o look do dia de manhã, nem têm jeito nenhum, odeiam ocupar tempo e a cabeça com essas coisas, quanto mais arrumar gavetas, e acabam por usar sempre o mesmo porque gostam tanto das vossas poucas peças preferidas que até as vão buscar ao cesto de passar a roupa para usar de novo, então, um mega closet e comprar sempre mais e mais não me parece que seja o mais indicado para vocês.

Não há problema nenhum em ter um estilo mais definido e adoptarem um género de 'farda de estilo' diária com a qual se sentem às mil maravilhas. Como podem ver aqui, há casos de pessoas bem inteligentes e de sucesso, como Mark Zuckerberg ou Steve Jobs, que escolheram conscientemente simplificar os seus armários para libertarem a sua mente de decisões que eles consideram de pouca importância e assim ter espaço e tempo para melhores tomadas de decisões nas questões que realmente lhes importam. Eu própria que, sim, também sou de uma inteligência e sucesso extremos, tenho o meu charriot capsule wardrobe e, basicamente, os meus looks do dia resumem-se a vestidos. Atualmente, já dei uma voltinha pelo que não usava e pus de lado - sobraram essencialmente vestidos, a minha farda diária preferida. E ainda ninguém me levou presa por usar sempre o mesmo tipo de roupa, nem acho que ninguém foi fiscalizar o armário cheio de t-shirts cinzentas do senhor Zuckerberg. Não é uma escolha nem um conceito para toda a gente - lá está, quem adora roupa e variar no seu estilo, deve achar que somos malucos e acham muito bem porque não tem que ver consigo -  mas quem prefere simplificar o dia-a-dia, a noção de que não há problema nenhum em usar sempre as mesmas coisas e ter um armário cápsula bem comedido pode ser um alívio e uma mudança bem positiva na sua vida. Em vez da preocupação acerca do que vestir, definir um tipo de look ou looks básicos diários mas com que nos sentimos mesmo bem pode evitar grandes dores de cabeça.

Pode ser um bom projeto e exercício refinarem o vosso estilo e armário e construírem a vossa farda, um pouco como personagens de desenhos animados ou aquelas personalidades públicas cujo estilo é icónico, intemporal e, no geral, sempre igual (estou a lembrar-me da Anna Wintor, Jennifer Aniston...). Ou então, justamente ao contrário, explorarem novas peças, novos formatos, novas cores, novas texturas e testar diferentes looks, todos os dias. Não há mesmo regras e restrições, só interessa mesmo o que funciona para vocês e, para chegarem às vossas respostas, só é necessário alguma reflexão e muita experimentação! ;)






segunda-feira, 9 de maio de 2016

LAD NEWS | Quem quer criar/adquirir um capsule wardrobe de primavera/verão?

instagram.com/anita_lookaday

As mudanças climatéricas e as estações pouco definidas podem ser uma dificuldade acrescida à já confusa escolha do look do dia. Apesar de não parecer para já, estamos em plena Primavera e o Verão não tarda a chegar. Já fizeram aquelas típicas mudanças de guarda-roupa de estação? Ainda têm tanta roupa que o processo vos ocupa um dia inteiro, se não mais? A solução passa, como tantas vezes digo, por ter um armário mais light, com menos coisas - só mesmo aquelas peças que amamos de paixão, que nos assentam que nem uma luva e que são super versáteis. É o conceito do armário cápsula de que já os falei aqui, seja com 30 ou 33 peças ou aquelas que fizer sentido para vocês.

A ideia de terem um closet mais limitado mas com tudo o que precisam, organizado, fácil, simples, prático e amigo das manhãs caóticas, parece-vos bem? :) Então, toca a fazer um detox ao armário e a criarem ou adquirirem o que está em falta para o vosso perfeito e único capsule wardrobe da próxima estação, sendo depois bem fácil manter o processo para as estações seguintes.

Se a tarefa parece bem gigantesca e difícil tenho todo o prazer em ajudar - bastam umas horinhas de Closet New Look para darmos a volta ao que têm no guarda-roupa, perceber o que faz sentido manter e o que não, o que fazer para aproveitar melhor o que fica e o que está em falta. Esta última questão pode ser solucionada com outras tantas horinhas de Personal Shopping, bem eficaz e económico, pois conta com a total orientação para o que completa o vosso armário cápsula e que tem tudo a ver convosco. E o shopping é também sempre uma ótima oportunidade para ousarem sair fora da zona de conforto e experimentarem coisas diferentes e terem, na maioria das vezes, muito boas surpresas e também dicas extra, na prática. A solo ou até partilhando com a melhor amiga. Para além de passearem os olhos e o corpito por tanta coisa gira que aí há - a propósito, já viram que a Parfois agora tem coleção de roupa? Aí está ela na foto de cima e podem encontrar à vossa disposição nas lojas do Colombo e Dolce Vita Tejo. ;)

Vejam aqui a nossa oferta e saibam mais sobre os serviços de Consultoria de Imagem Pessoal e apostem em simplificar e melhorar a vossa vida e o vosso estilo. Mais não é necessariamente melhor. Com menos ganham mais espaço, mais tempo, mais satisfação e muitos mais looks criativos, diferentes e à vossa medida. Garantido! ;)

pt.pinterest.com



sexta-feira, 6 de maio de 2016

LAD NEWS | A LOOK A DAY agora tem um escritório e eu uma solução para as crises existenciais! :)


Esta foi uma semana que começou com um novo mês que trouxe mudanças, quase com um gostinho a janeiro. Inicialmente, com tempo de agosto, mas quase que a fazer-me a vontade, parece mesmo que voltámos ao inverno. Felizmente apanhei o sol bem no alto para estas fotos que retratam a grande novidade por aqui - a LOOK A DAY e moi myself agora temos um escritório, com esta vista catita, como podem ver aqui em cima.

O meu trabalho não é nada rotineiro e faz-me, muitas vezes, andar em casas de clientes a ver closets jeitosos, em shoppings a fazer acompanhamento nas compras ou noutro qualquer sítio público a fazer produtivas sessões de coaching. Em empresas a dar formação ou com os meus cursos no sítio habitual. Mas para o 'trabalho de secretária', esse sim rotineiro e necessário, a mesa da sala ou o sofá têm sido, desde o início, os meus poisos prediletos. Ora que decidi, depois de 5 anos de labuta, abandonar o pijama como farda e ter também coleguinhas de trabalho - podem ver parte do gangue aqui em baixo. A Filipa da Lance Collective, a Daniela e a Rita da CV Love, freelancers que já partilhavam o local de trabalho, decidiram mudar de espaço de cowork, arranjar uma sala mais privada e com uma bela varanda como nova morada, e decidiram convidar-me para partilhar o novo poiso com elas.

Acho sempre que mudar é bom e dar uma sacudidela na normalidade dos dias pode ser algo bem útil para dar cabo de crises existenciais que assolam a quem trabalha por conta própria. Ou então, é só a mim, não querendo generalizar. Fazer o que gostamos é maravilhoso, gerir a nossa vida como bem queremos também, mas não significa que seja um mar de rosas constante. Assumir toda e a totalidade da responsabilidade pelo nosso trabalho e tudo o que isso implica, não partilhar qualquer tomada de decisão, fácil ou difícil, ter toda a liberdade do mundo pode e é, na grande maioria das vezes, mais uma dificuldade do que uma benção. Foram dificuldades que escolhi conscientemente e nada de arrependimentos, mas não deixa de haver dias difíceis. Ainda para mais porque eu e a minha cabecinha gostamos de complicar e tornar tudo mais custoso. Nós somos sempre mesmo os nossos piores inimigos, digo sempre, e o truque está em, continuamente, perceber e identificar os próprios mecanismos mentais que não nos fazem tão bem e, não dar cabo deles e virarmos outra pessoa que isso não acontece dessa forma, mas encontrarmos a melhor forma de lhes darmos a volta. Pois, então, que o convite destas 3 miúdas, também empreendedoras cheias de ideias e genica, me pareceu a oportunidade ideal para abanar e melhorar as coisas no meu mundinho laboral privado. E não a deixei a passar.

Assim, agora podem-me encontrar no novo e giro espaço do Lisbon Work Hub, em Marvila, mesmo perto do rio. Confiram a morada aqui. Para saberem mais como vos posso ajudar a encontrar o vosso estilo e a vocês mesmas ou apenas para dois dedos de conversa e tomarem um cafézinho (eu não bebo, mas sirvo-vos e faço ótima companhia), venham visitar-me. Não se esqueçam é de marcar para mail@look-a-day.com que posso andar por fora ou o hábito do pijama ter permanecido mais forte. ;)

A fotógrafa Daniela e a designer gráfica Filipa, minhas novas coleguinhas, a fingirem que trabalham só para a foto! ;)




quinta-feira, 5 de maio de 2016

LOOK A BOSS | Clarifica o teu Propósito - qual é o porquê por detrás de tudo o que fazes?

pt.pinterest.com/lookaday/brand-yourself/

Diz o dicionário que propósito é aquilo que se pretende alcançar ou realizar, o fim à vista. Uma resolução. Numa vertente mais espiritual, diz mesmo que é um desígnio - um plano, uma vontade.

Mais sobre isto do que é o Propósito de Vida, aqui.



Sigam a LOOK A DAY pelo Facebook e pelo Instagram para mais inspirações e dicas diárias! :)


quarta-feira, 4 de maio de 2016

LOOK INSIDE | Menos para ter e ser mais!

pt.pinterest.com/lookaday/coach-yourself/

Numa era em que o tempo parece andar em fast forward, quando tudo é mais do que acelerado, o mais normal é sentirmo-nos assoberbados com o número de solicitações, distrações, horas de trabalho, etc. A sensação de que não há tempo para tudo é constante, de que vamos acumulando coisas e compromissos sem saber como dar conta de tudo. Alguém se identifica?Numa era em que há mais de tudo e em que parece que mais é melhor, existem demasiadas pessoas a sofrer de stress, a passar por burnouts e a viverem infelizes para que esta ideia de que ter mais e mais seja uma coisa realmente boa. Daí que a ideia de Slow Living, numa resposta à vida tão rápida que vivemos, esteja em voga com verdadeiros slow movements em várias áreas, desde comida, a própria moda, consumo, educação, viagens, etc. Como já devem ter notado, por aqui, sou adepta do minimalismo, de que menos é mais, seja na manutenção de um guarda-roupa prático e low cost, seja para a gestão da nossa vida, em geral. Um guarda-roupa menor torna-se mais funcional e dar-nos-á mais prazer na hora de vestir, assim como uma agenda com menos compromissos, por exemplo, nos fará aproveitar melhor o tempo e a nós próprias. 
O que significa, então, o Slow Living? Significa que a nossa vida se orienta à volta de significado e realização em vez de perseguir mais e mais (coisas, ocupações, etc), numa reação contra a noção de que mais rápido é melhor.
 É ter mais vida para a qual se tem tempo. Mais sobre Slow Living, aqui.



Sigam a LOOK A DAY pelo Facebook e pelo Instagram para mais inspirações e dicas diárias! :)

terça-feira, 3 de maio de 2016

LOOK IN STYLE | Já tens o teu Style Book pessoal?

instagram.com/anita_lookaday

Reservem umas quantas horas numa destas tardes já quentinhas de primavera e de transição de estação e dediquem-se a produzir o vosso próprio Style Book! Como? Ataquem o vosso armário e voltem aos tempos de brincar com bonecas a vesti-las e despi-las, sendo que a boneca modelo são vocês.

Se têm dificuldade em desencantar looks jeitosos todos os dias de manhã, com a pressa e o sono, será que ajuda terem esse trabalho já feito e antecipado? É capaz de ser um bom auxílio! Por isso, construam o maior número de looks possíveis com a vossa roupa, pensem nas diferentes ocasiões que têm: trabalho, lazer, saídas, jantares, etc, e construam várias hipóteses de looks apropriados. Fotografem e tenham a pasta com o vosso Style Book disponível no PC, tablet ou telemóvel ou então imprimam e transformem em livro físico ou colem num sítio acessível e onde podem facilmente ir e consultar para escolherem o look do dia. Que tal mesmo na porta do guarda-fatos? ;)

Se, no entanto, acham que não conseguem fazer nada do vosso closet e precisarem de uma ajudinha, é exatamente isso que se faz no serviço Closet New Look, como podem ver na imagem. Ou venham aprender mais para se tornarem peritas em estilo autónomas no curso STYLE YOURSELF. Disponham! :)



Sigam a LOOK A DAY pelo Facebook e pelo Instagram para mais inspirações e dicas diárias! :)

segunda-feira, 2 de maio de 2016

GIVEAWAY LAD | 1 lugar num dos workshops do curso STYLE YOURSELF - 15 e 22 de Maio, Lisboa!


A 14ª edição do STYLE YOURSELF é já neste mês de Maio, nos domingos de 15 e 22, em Lisboa, na zona do Parque das Nações, na versão presencial (à distância, pode ser quando quiserem). Esta formação é o curso que faltava para trabalharem o vosso estilo pessoal e dedicarem tempo a vocês, na prática. :) Aqui têm toda a informação sobre os conteúdos e o que podem ganhar ao frequentar o curso de auto-consultoria de imagem da LOOK A DAY. Nova edição só depois do Verão!

E porque sou ultra fofinha, lanço aqui um giveaway para sortear 1 lugar num dos workshops da próxima edição do curso STYLE YOURSELF presencial - dias 15 e 22 de Maio, para relembrarSilhuetas - como identificar e vestir o meu tipo de corpo; Estilos e Cores - como parecer autêntica e atual; Construção e Gestão de um guarda-roupa prático e low cost e Beleza - Cabelo e Maquilhagem Económica - são estes os 4 módulos que compõem o renovado curso Style Yourself e o difícil vai ser escolher aquele que querem ganhar! :) 

Não seria ótimo descobrirem como vestir melhor a vossa silhueta e sentirem-se melhor na vossa pele, saberem identificar os estilos e com quais se identificam mais assim como usar as cores a vosso favor e para modernizarem os vossos looks, perceberem como podem fazer mais com menos com um armário mais prático e funcional e ainda aprenderem, na prática, uma rotina económica de maquilhagem para o dia-a-dia, tudo para aproveitarem ao máximo o vosso potencial e obterem um estilo mais autêntico?? Eu acho que seria mesmo fantástico! :)

Por isso, vejam aqui em baixo como participar e tentem a vossa sorte! :) 


[Se já estão a pensar participar no curso completo ou nalgum workshop na mesma, podem reservar o vosso lugar para mail@look-a-day.com para garantir o lugar já que as vagas são limitadas!]


Para participarem, o que têm que fazer :


- Partilharem o passatempo no vosso blog, página de facebook ou outro meio;

- Preencherem o formulário aqui em baixo!





Podem participar até dia 8 de Maio, às 23:59, e a vencedoa será escolhida, aleatoriamente, através do random.org e anunciada na página de facebook no dia 9 de Maio. Logo em seguida receberá a informação, no seu e-mail, para participar no workshop escolhido.

Obrigada! Boa sorte a todas/os! :)


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...