terça-feira, 18 de abril de 2017

STYLE | Livro de Estilo: Parisian chic


Inès de La Fressange escreve, no seu livro de Estilo 'A Parisiense', que "não é necessário ter nascido em Paris para ter o estilo parisiense". Acrescenta, mesmo na primeira página deste compêndio estilístico da capital francesa: "ter uma atitude made in Paris é mais um estado de espírito (...) A Parisiense nunca cai na armadilha das tendências: primeiro deixa-as estabelecerem-se e depois usa-as racionalmente, eis a sua receita secreta! E mantém sempre um objetivo: divertir-se com a moda."

Ora, como é normal acontecer-me, já tinha o livro em casa há algum tempo. Mas tenho o péssimo hábito de comprar livros, que são a minha paixão e único devaneio consumista, e eles irem empilhando-se estrategicamente uns sobre os outros sem lhes pegar logo para ler, procrastinando a leitura física e analógica em detrimento de muita leitura online. Hábito a mudar decididamente porque ler um livro inteiro e mesmo em papel é toda uma outra experiência que me agrada muito mais. 

Entretanto, fui resgatar 'A Parisiense' ao fundo da pilha (claro, quando uma pessoa precisa de algo está sempre no sítio mais inacessível!) porque tenho tido muitas clientes que, no questionário de Análise de Estilo e ao falarmos, na sua referência de estilo a ter e de que gostam me indicam o chamado Parisiense Chic! Mulheres espertas e cheias de bom gosto são quem me chega até mim, sou uma sortuda! E à partida, ao pensar em estilo parisiense, uma pessoa pensa logo em boinas e lencinhos ao pescoço e riscas e referências náuticas, como imaginei neste post bem nos inícios do blog! E esta visão estereotipada do estilo da mulher parisiense não está completamente errada, mas vai muito mais para além disso. O que percebo que atrai as minhas clientes, e a mim também, é ao effortless, ou seja, a falta de esforço percebida e simplicidade do estilo parisiense ao mesmo tempo que acomoda uma mulher confiante, segura de si mesma e da sua imagem. E quem não quer transmitir tudo isto??


Se também vocês, desse lado, se sentem parisienses no amor pelos croissants e macarons e vos apela a simplicidade chique do estilo da capital francesa mesmo tendo nascido na Alfredo da Costa e morando na Reboleira (nada contra, só gosto mesmo do som ronronante da palavra Reboleira), saibam que é possível incorporar a 'chiqueza parisiense' conhecendo as características do estilo e seguindo estas indicações da bíblia estilística, em questão:

  • A Parisiense de alma foge dos conjuntos, ou seja, as peças não têm que combinar nem fazer looks certinhos mas, sim, misturar é a palavra de ordem! São as chamadas misturas improváveis, de que tanto vos falo, e que criam o vosso estilo pessoal e único. Peças masculinas com femininas, combinação de estilos diferentes, marcas de luxo com mais acessíveis - vale tudo menos optar pelo óbvio e seguro!
  • Ela não liga a marcas pelo estatuto nem gosta de ostentar logótipos - exige, sim, qualidade, a qualquer preço.
  • Ela não segue regras, inclusive estas. Cada vez mais a Moda tem mais possibilidade e menos regras do que se pode e não se pode usar, até porque o estilo e a moda devem ser pessoais e uma construção individual que passa, justamente, por criarmos as nossas próprias regras que se adaptam à nossa pessoa, sempre em evolução, como a própria moda.
  • Faz compras com método - não compra só por comprar nem se deixa seduzir pelo brilho e beleza das peças se isso implicar atulhar o armário lá de casa! Pratica um consumo consciente e questiona-se na altura de comprar tendo em conta os seus objetivos, estilo de vida, orçamento, etc.
  • Não segue à risca as tendências mas sabe o que está na moda e não deixa de se atualizar. Adopta apenas as tendências que lhe fazem sentido, muitas vezes, apenas num apontamento, como a mala ou outro acessórios, principalmente porque sabe que a tendência é passageira.



Aqui ficam com o guia do estilo Parisian Chic muito resumido mas que já vos permite identificar se é a vossa cara ou não. Para saberem mais, recomendo a leitura, então, deste livro da Inès de La Fressange e deixo-vos ainda inspirações de looks parisian chic - podem explorar ainda mais aqui no Pinterest!









Imagens: pinterest.pt


São fãs do estilo Parisiense? Identificam-se? :)

Fiquei foi com uma vontade doida de voltar à cidade do Amor, o que, felizmente, já está programado, mas nunca é demais re-lembrar a minha primeira viagem a Paris! <3


______________________________________________________

Sigam a LOOK A DAY pelo Facebook e pelo Instagram para mais inspirações e dicas diárias! :)

terça-feira, 11 de abril de 2017

Diário da viagem em fotos - Madrid, te amo!

Palácio de Cristal, no centro do Parque do Retiro.

Já tarda mas o que conta é que chega! Há um mês fui passar um fim-de-semana à capital da terra de nuestros hermanos, como devem ter percebido pelo instagram e pelo facebook da LOOK A DAY. Se não deram conta é porque não me seguem e isso está mal - toca a clicar nos links e a fazer o que devem. 

Foi uma visita curta mas me gustó mucho Madrid! Não hablei mucho espanhuel porque não sou forte no seu domínio, apesar de assistir com muito interesse a várias séries espanholas, aparentemente, de ouvido ou por osmose, não se fica a falar espanhol. Uma pena. 


Foi a minha primeira vez em Madrid, mais o meu mais que tudo, e ainda apanhámos bom tempo pelo que achei um ótimo destino de escapadinha romântica - há lá coisa melhor que um passeio de mãos dadas pelo Retiro! :) 

Revejam aqui a ida a Paris e a viagem a Roma, a roadtrip pela Bélgica, a visita de coolhunting em Londres e, entretanto, encantem-se com as fotos de Madrid e agendem já a vossa visita, que vale a pena! ;)

O Parque do Retiro é enorme - mesmo um pulmão verde da cidade - e para além dos barquinhos, há imensas atividades a decorrer, imensa gente a praticar desporto, feirinhas e espetáculos. Ótimo para um passeio de fim-de-semana.

A nossa estadia do Airbnb ficava na Rua de Lavapíès e era uma casa pequenina mas muito pitoresca! A zona está cheia de restaurantes indianos, uns a seguir aos outros, e tem imensa gente a circular - não podíamos ter ficado em melhor sítio!

Detalhes da arquitetura em Lavapiès.

El Rastro é a Feira da Ladra lá do sítios e acontece aos domingos - percorre toda uma rua e tem todas as barraquinhas de venda que possam imaginar, como podem ver nas imagens seguintes.







O Palácio Real - a Letícia não foi avistada!



Jardins do Palácio Real.

A Primavera já começava a despontar na capital espanhola e só tenho pena de não ter visto o Retiro todo florido, mas é mais uma boa desculpa para volver a Madrid! :)



instagram: @anita_lookaday


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...